Proatividade em tempos de crise

Em tempos de crise a necessidade de diferenciais para permanecer tendo possibilidades de trabalho é imensa, proatividade no mercado é fundamental.

Há princípios de peculiaridade que fazem toda a diferença e que são capazes de tornar-se uma ferramenta para a eficiência no trabalho e na vida. Um deles é a característica de um bom profissional. Porém o que é isto?

Ser proativo implica em ser encarregado por sua própria vida. Em outras palavras, não ser levado frequentemente pelas circunstâncias. Uma máxima disso são os indivíduos que, independente da situação na qual se encontram, podem supervisionar que despossar a cabeça ou despossar a insistência não depende da intrepidez do outro, porém de decisões tomadas conscientemente, no julgamento de julgar antes de narrar, de supervisionar que controlamos nosso sentimento e deixamos que o outro perca a cabeça sem companhia.

Não parece ser possível se a decisão de aumentar ocorre enquanto os indivíduos são provocadas à ira, porém é possível se a decisão for tomada antes das crises.

Da mesma maneira, o indivíduo proativa demanda realizar primeiro os negócios de que pouca ama, negócios que geralmente seriam deixadas pra em seguida pelo maior parte. Não culpam as circunstâncias da vida por seus fracassos. Não fazem os negócios visto que concebe que realizar porém visto que escolhem realizar.

 

strong confident woman hiker open arms at on mountain peak rock

 

Primeira dica de proatividade

Ao declarar a responsabilidade por suas decisões e circunstâncias, o indivíduo proativa sente-se privado para desviar; concentra-se no que pode ser deslocado, não na preocupações, nas fraquezas do mais ou no local.

A característica de um bom profissional da proatividade perante da crise faz com que os indivíduos busquem opção para seus #Serviços e encontrem saídas. Esse princípio é instruído no livro “Os Sete Práticas das Indivíduos Altamente Eficazes”, de Stephen Covey. O autor fala de diversos princípios proatividade que são capazes de ser desenvolvidos na vida e que farão uma diferença bastante maior que o julgamento benfazejo, tendo como exemplo, por tratar-se de desviar não apenas o julgamento, porém a forma como vemos a vida e como decidimos anteriormente comportar-se.

Uma máxima da aplicação desse princípio em meio a crise na qual vivemos é o de uma comerciante, o Ney, tapeceiro de bastante sucesso no ataque automobilístico. Vários de seus carros chegaram o ser mostrados em programas de tv, e trabalhou com indivíduos de muita notoriedade e dinheiro. No entanto, com a crise que afetou bastante o setor de automóveis, seu negócio precisou ser tapado.

Em meio as dívidas e dificuldades, ele decidiu iniciar o trabalhar com uma coisa de que nem sequer gostava bastante, aposentação de sofás. Aprendeu o reconstruir material antigos, adquiriu um equipamento para higienização de sofás e colchões; levou seu negócio para uma local de aluguer mais moda e passou o vulgar seu trabalho pela internet.

Segunda dica de proatividade

Dessa maneira, em plena crise ele possui realizado novos contratos, possui arrumado pagar suas dívidas e também auxilia, empregando outros indivíduos que estavam desempregadas.

Em um tema financial complicado e volante da proatividade, uma dos principais atitudes adotadas pelas empresas é o corte de custos, até mesmo o partir de demissões. O horizonte atual não é bastante consolador – nem sequer os campos mais próximas: o desemprego já atinge 9 milhões de brasileiros e, de acordo com especialistas, a coleta de desempregados pode alcançar a 13% até a fim de 2016.

Mesmo para as pessoas que está servidor, a hora pede atenção e, capa, característica de um bom profissional. De acordo com o consultor em gestão de indivíduos, Eduardo Ferraz, a profissional não pode somente prometer-se os negócios acontecerem. “Em situações complicados o maior parte tende o ficar paralisada, retraída e com covardia, esperando que a crise passe sem afetá-la. Lamentavelmente, a crise influencia aproximadamente todo mundo e é necessário se preceder, mostrar afinco, disponibilidade e se proporcionar para fazer alguma coisa o mais, identificando e criando opção que possam aumentar o próprio performance e reforçar a produtividade da empresa. Não tenha humilhação de questionar ao autoridade ‘O que posso realizar para ajudar?’ Indivíduos dessa maneira resolvem os desafios antes da dificuldade ficar lesivo”.

Se a empresa está em uma situação bastante sofrido, o ponto de quitar o qualquer hora, o hipérbato similarmente é fundamental. “Nesse julgamento, o empregado além permitir seu melhor, necessita iniciar o buscar outras possibilidades, acrescer o condicionante financeira e não prometer-se a pior ocorrer”, explica Ferraz.

Portanto a proatividade é a dica fundamental para sair da crise. Corra e seja uma pessoa proativa.

Terceira dica de proatividade

Thomas Edison é uma grande máxima de característica de um bom profissional. Mesmo perante de análogo pontapé, recusou-se o ser aniquilado pelo desânimo e retirar. Antes mesmo de iniciar o compadecer o macabro secundário, levantou-se para reencetar. Esta decisão e intrepidez tirou a diferença, para hoje, ser aprovado como a maior inventor da era moderna.

Diferencialmente, há cidadãos que não precisam sentir um pontapé como essa para terem uma vida banal e sem realizações. Para estes indivíduos, reativas, a local, as condições econômicas ou as circunstâncias inesperados tem influencia o seu comportamento e os seus resultados. Por causa disso, constantemente estão ocupadas, inventando desculpas e não (re) agem para desviar o curso de sua história  proatividade.

Não é, no entanto, o que ocorre conosco o que importa. A forma como reagimos às circunstâncias, a resposta que damos aos episódios é o que fará a diferença, isto é, ser antecipador.

Ensina Stephen R. Covey (Os sete práticas de indivíduos altamente eficazes), característica de um bom profissional  proatividade “significa bastante mais que ingerir iniciativas. Implica que nós, como pessoas, somos responsáveis pelas nossas vidas. Nosso comportamento consequência de decisões tomadas, não das condições externas. Possuimos a personalidade de subordinar os sentimentos aos princípios. Possuímos iniciativa e responsabilidade suficientes para realizar os fatos acontecerem.”

Resumidamente, antecipador ou seja: “eu assumo a direção da minha vida”, “não adotado viver menos que de minhas capacidades e potencialidades”. É a decisão de confrontar positivamente aos circunstâncias e não se deixar que eles determinem a minha vida.

Dessa maneira, ao invés deitar sobre seu complicações, que análogo o começar por agora, julgar e optar como resolvê-los? Com firmeza, terá uma vida bastante mais feliz e satisfatória.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *